Estamos sob alerta Amarelo!

Perguntas e Respostas

A missão é garantir que cada morador tenha a informação do risco de transmissão no seu bairro e seja um aliado contra a dengue com ações rápidas dentro dos imóveis. Procure por tudo o que pode acumular água e servir de criadouro do mosquito Aedes aegypti e elimine esse risco!

Neste site, na parte superior,  procure pela abaLocais aplicação de inseticida. Lá, você terá acesso aos avisos de aplicação de inseticida com as informações de local, data prevista, produto utilizado e empresa contratada pela prefeitura responsável pela ação.

Os estudos das áreas de risco são diários e a identificação de qual imóvel deve receber a aplicação do inseticida pode acontecer na véspera. Além disso, a ocorrência de vento forte ou chuva pode adiar ou impedir uma ação agendada.

A aplicação do inseticida é feita somente nas casas que estão dentro de um raio de ação definido pela equipe do Departamento de Vigilância em Saúde respeitando as normas e diretrizes nacionais para controle das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

A forma mais eficaz para diminuir a quantidade de Aedes aegypti é a eliminação de criadouros. A Prefeitura faz a aplicação de inseticida nas áreas com maior risco; o objetivo é matar as fêmeas contaminadas com o vírus para interromper transmissão de dengue. A aplicação é criteriosa e acontece mediante avaliação técnica.

Não. A aplicação do inseticida é feita somente nas casas que estão dentro de um raio de ação definido pela equipe do Departamento de Vigilância em Saúde, respeitando as normas e diretrizes nacionais para controle das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

O trabalho é amplo, contínuo e organizado a partir de critérios de risco e de logística que definem o que deve ser feito em cada bairro. Dependendo do risco de transmissão da dengue, se faz necessário o retorno das equipes para ações complementares de combate ao mosquito Aedes aegypti.

Todos estarão identificados com crachá com foto, nome e local de trabalho na prefeitura, ou crachá de uma empresa contratada pela prefeitura. Na dúvida, ligue para o 156 e confirme na mesma hora a veracidade da informação.

Sim. Existem 4 tipos diferentes de vírus da dengue (DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4) transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti. Quando uma pessoa tem dengue por um tipo de vírus ela desenvolve a proteção somente contra esse tipo, mas a proteção é pelo resto da vida. É por isso que uma pessoa pode ter dengue até quatro vezes.

 

Se tiver febre junto com outros sintomas como náusea ou vômitos, dor de cabeça, dor nos olhos, dor nas articulações ou dor no corpo, procure o Serviço de Saúde e siga todas as recomendações médicas. No municício de Campinas existem 66 Unidades Básicas de Saúde (Centros de Saúde - clique aqui para conferir) preparadas para o atendimento de pessoas com suspeita de dengue.

É importante durante o tratamento fazer repouso e ingerir bastante líquido como soro caseiro, água, sucos ou água de coco.

Especialistas da saúde realizam investigação diariamente, com: a análise dos resultados de exames de pessoas suspeitas e de casos já confirmados dessas doenças; o mapeamento e monitoramento dos locais aonde essas pessoas (confirmadas ou suspeitas) moram – estudam – trabalham; a identificação do tipo de criadouros que permitem a proliferação do Aedes aegypti nesses locais de risco; a estimativa do número de pessoas que frequentam as áreas de risco, etc.